24 HORAS

Av. Francisco José de Camargo Andrade, 111 - Campinas

contato@hospitalverlengia.com.br

(19)3242-2408

Artigos

Pulgas, a peste frustrante

Publicado em 28 de agosto de 2015

img2Considere o seguinte cenário: Você chega a casa após um longo voo de maravilhosas férias de duas semanas. Enquanto você dirige até a casa, você se lembra de que o canil de hospedagem já está fechado e você terá que esperar até o dia seguinte para pegar o seu cão. Você finalmente entra pela porta da frente, feliz de estar em casa. Ao andar sobre o carpete você sente uma sensação de formigamento nas suas pernas e quando você olha para baixo, você vê que suas meias brancas ficaram cinza, PULGAS!!


A reação de algumas pessoas ao descrito acima poderia ser banir o cão da casa e chamar o dedetizador. Ambas as reações estão erradas. Nenhuma das duas ajudaria a acabar com as pulgas da casa. Por quê? Para compreender você precisa ter um entendimento básico dos diferentes estágios das pulgas, como seu ciclo de vida e saber quais os produtos químicos que irão matar cada fase.
Existem quatro estágios na vida de uma pulga: ovo, larva, pupa e adulto. Somente os adultos estão no cachorro e os demais estágios ficam no meio ambiente. A pulga fêmea põe os ovos no cachorro que irão cair no chão, no carpete, em sua cama, na grama, etc. Dentro de um a seis dias, os ovos eclodem em larvas que conseguem se movimentar. De cinco a onze dias, a larva se transforma em pupa. Infelizmente, não há nenhuma substancia química que seja capaz de matar a forma de pupa, somente o fogo. Pior do que isso, a pupa tem a capacidade de entrar em suspensão e permanecer nesse estágio até que apareça um hospedeiro. Nós sabemos que esse estado pode durar pelo menos um ano. Uma vez que um hospedeiro apareça, certos estímulos levam a pupa a eclodir em adultos que imediatamente pulam em seu hospedeiro que pode ser seu pet ou você!
Ligue para nós se você tem dúvidas sobre como controlar o problema de pulgas na sua casa.